ENTREVISTAS

A primeira igreja presbiteriana de Araguaína

Entrevista com Ismael de Paula, o terceiro organista de Araguaína


Entrevistador:
Qual seu nome e em que ano que você veio para essa localidade que hoje é chamada de Araguaína?, qual trabalhos realizava?
Paula Barbosa:
“Me chamo Ismael de Paula Barbosa, cheguei aqui com os meus pais no final do ano de 1972 os meus pais eram obreiros Seu José de Souza Barbosa e Dona Zulmira de Paula Barbosa nós erámos uma família de 11 pessoas pai e mãe e mais nove filhos cheguei aqui com nove anos de idade nove anos de idade.”

Ver entrevista completa.
Responsive image

Entrevista com Luiz Martins e Ismael, uns dos primeiros evangelistas da primeira igreja presbiteriana de Araguaína.


Luiz Martins:
“Eu sou de Riachão, e me mudei para Araguaína em setembro de 1967. Quando cheguei, a igreja presbiteriana estava construída a pouco tempo, e quando me aproximei pela primeira vez, cheguei até a pensar que era uma igreja católica. Naquela época não havia transporte devido a dificuldade de locomoção dos veículos, ocasionada pelo excesso de areia. O destino traçado era Gurupi, porém nos estabelecemos em Araguaína. Comecei trabalhar em 1968 ou 1969, me casei em 1970 e decidi frequentar uma igreja, quando passei a congregar na Cristã. Entretanto, sentia que ali não era o meu lugar, e após procurar por 6 anos, visitei a igreja presbiteriana em 1976 durante um seminário e decidi juntamente com minha esposa que pelo cuidado que eles tinham com as crianças, que ali nó
Ver entrevista completa.

Entrevista com Maria de Lourdes, uma das mais antigas fiéis da igreja católica do JK.


Entrevistador:
Como era antes de ser Paróquia ainda sendo Capela?
Maria de Lourdes:
“Quando eu cheguei aqui minha casa era pertinho da igreja aquela mais em cima, tinha minha irmã que morava perto, e ali era um terreno que o dono dessa Chácara deu para prefeitura lotear onde é a igreja hoje ele doou aquele terreno para a  Igreja o finado Francisco Machado doou esse terreno, o frei máximo e o frei Vanderlei Vieram do Maranhão, o Padre Domingos da igreja coração de Jesus mandou viemos para cá para fazer um barraco e trabalhar na igreja e fazer uma capela por isso que nós estamos aqui aí pedi para os meninos Meu filho desde de noite que estamos
Ver entrevista completa.

Transcrição da entrevista com Arésio Sotto Autor do livro Memórias de Araguaína.


Entrevistador:
quando e por quem foi mudado o nome de Araguaína, já que antes se chamava povoado Lontra?
Arézio entrevistado:
denominação da cidade de Araguaína aconteceu de uma forma bem lenta ainda no seu período colonial. Os primeiros colonizadores da nossa cidade de Araguaína como o Sr. Ezequiel Tubar, Zacarias Barão, bem como também Manoel Leal Barros, e Vidal Dias, começaram a montar pequenos sítios e chácaras na beira do Rio Neblina, no Cimba, na região do setor Noroeste. Havia um sítio do seu Luiz Martins Santos, e também o Sadoc Corrêa. Casimiro Ferreira Soares também morava nessa região aqui. Então aos poucos algumas famílias chegaram da região Nordeste devido à seca. Em meados de 1910 e 1920 começaram a aparecer os primeiros aventureiros, que chamamos de Bandeirantes, que vieram tentar explorar essa região.
Ver entrevista completa.